Apocalipse Capítulo 8

apocalipse capítulo 8 001-os-7-anjos-as-sete-trombetas-Pat-Marvenko-Smith

Apocalipse Capítulo 8

 Abertura do Sétimo Selo.

Os sete anjos com as sete trombetas.

                 

Apocalipse Capítulo 8 :

O período anterior ao sétimo selo foi o da tolerância de Deus, para poder cumprir o seu propósito de pregar o evangelho a todas as pessoas a fim de que se arrependam de seus pecados e voltem a Deus e vivam de acordo com o Seu plano eterno.

Mas a partir da abertura do sétimo selo as coisas mudam para os ímpios (pecadores) pois será iniciado o julgamento de Deus contra eles.

 

“Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti.

Isaías 26:3

 “Mas o que nos confirma convosco em Cristo, e o que nos ungiu, é Deus, 

2 Coríntios 1:21

 O corpo ao pó voltará, o Espírito é de Deus e a alma é que será salva. 

Revelações Apocalipse.

 

 

O Silêncio no Céu

 

8:1-2 E, havendo aberto o sétimo selo, fez-se silêncio no céu quase por meia hora.
E vi os sete anjos, que estavam diante de Deus, e foram-lhes dadas sete trombetas.

 

                A abertura do sétimo selo em apocalipse capítulo 8 pelo Cordeiro de Deus dá início ao juízo das sete trombetas e o silêncio no céu indica solenidade, porque será o fim da era atual e a partir daí será tudo mudado, devido ao horror diante dos julgamentos vindouros contra o pecado.

                No fim desta era, as pessoas serão tão rebeldes contra Deus a ponto de até mesmo declararem a todo o universo que elas são Deus.

                 Mas ainda há tempo para se arrepender e aceitar a Jesus Cristo como Senhor e Salvador de sua vida.

                Ao tocar a sétima trombeta será anunciado às sete taças do juízo, que serão ainda mais severas. Todos os reinos do mundo viram a ser de Jesus Cristo e serão destruídos todos os que destroem a terra.

 

Versículos de Referência para Apocalipse Capítulo 8 :

¶ E, havendo o Cordeiro aberto um dos selos, olhei, e ouvi um dos quatro animais, que dizia como em voz de trovão: Vem, e vê.

Apocalipse 6:1

E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo,

e ele reinará para todo o sempre.
E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus,
Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder, e reinaste.
E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados,

e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome,

a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.
E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo;

e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva.

Apocalipse 11:15-19

¶ E ouvi, vinda do templo, uma grande voz, que dizia aos sete anjos: Ide, e derramai sobre a terra as sete taças da ira de Deus.
E foi o primeiro, e derramou a sua taça sobre a terra, e fez-se uma chaga má e maligna nos homens que tinham o sinal da besta e que adoravam a sua imagem.
E o segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu no mar toda a alma vivente.
E o terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue.
E ouvi o anjo das águas, que dizia: Justo és tu, ó Senhor, que és, e que eras, e hás de ser, porque julgaste estas coisas.
Visto como derramaram o sangue dos santos e dos profetas, também tu lhes deste o sangue a beber; porque disto são merecedores.
E ouvi outro do altar, que dizia: Na verdade, ó Senhor Deus Todo-Poderoso, verdadeiros e justos são os teus juízos.
¶ E o quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo.
E os homens foram abrasados com grandes calores, e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas;

e não se arrependeram para lhe darem glória.
E o quinto anjo derramou a sua taça sobre o trono da besta, e o seu reino se fez tenebroso; e eles mordiam as suas línguas de dor.
E por causa das suas dores, e por causa das suas chagas, blasfemaram do Deus do céu; e não se arrependeram das suas obras.
¶ E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis do oriente.
E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs.
Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis da terra e de todo o mundo,

para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso.
Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas roupas, para que não ande nu, e não se vejam as suas vergonhas.
E os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom.
¶ E o sétimo anjo derramou a sua taça no ar, e saiu grande voz do templo do céu, do trono, dizendo: Está feito.
E houve vozes, e trovões, e relâmpagos, e houve um grande terremoto, como nunca houve desde que há homens sobre a terra; tal foi este tão grande terremoto.
E a grande cidade fendeu-se em três partes, e as cidades das nações caíram; e da grande babilônia se lembrou Deus,

para lhe dar o cálice do vinho da indignação da sua ira.
E toda a ilha fugiu; e os montes não se acharam.
E sobre os homens caiu do céu uma grande saraiva, pedras do peso de um talento;

e os homens blasfemaram de Deus por causa da praga da saraiva; porque a sua praga era mui grande.
Apocalipse 16:1-21

 

Continue estudando Apocalipse Capítulo 8 :

« anterior | próximo »

A obra de arte em destaque nesta página é protegida por Pat Marvenko Smith e é ilegal copiar , publicar ou vender as imagens. Mas quem quiser adquiri-la pode encomendar pelo website em www.revelationillustrated.com.